Cadastre-se
 

Postado em 27 de novembro de 2021

Felipe e Aislan Marques Fogaça, 22 anos, são acusados de assassinar Leleco. Na época, Leleco ainda foi encaminhado ao Hospital Municipal Maria Pereira Costa (Dona Quinha), mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade hospitalar.

O promotor responsável Ailson de Almeida Marques pediu que os réus fossem condenados, enquanto a advogada de defesa Jeane Nogueira Novais. Ela alegou legítima defesa, mas não foi aceito e a sentença foi aplicada pelo juiz Arthur Antunes Amaro Neves.

 Mateus Felipe apontado com autor foi condenado a 19 anos e 6 meses de reclusão pela prática de homicídio qualificado, mas teve a pena reduzida  18 anos , em regime fechado. Aislan Marques foi defendido pelos advogados Wallysson Viana Silva e Emanuel Inocêncio Cunha da Silva, contudo, não foi condenado pelo Tribunal do Júri.

De acordo consta no inquérito policial, que no dia 4 de junho, os dois jovens se desentenderam com Leleco. Em seguida, os jovens atingiram Leleco na cabeça com golpes de pedra.

 

FONTE: HR Bahia

Compartilhe